Licenciatura em Arquitetura – Por que Motivo Não Deve Estudar

Degree in Architecture

A Arquitetura é uma arte com que todos estamos em contacto, no dia a dia. A grande Arquitetura inspira a paixão e deixa-nos maravilhados, inspirando muitos a perseguir a carreira. No entanto, há quem tente ousadamente convencer os aspirantes a arquitetos a reconsiderarem a opção de estudos. É o caso de Nick Varey, cuja experiência partilhamos:

  • Não somos adeptos de festas: O estudante de Arquitetura não tem tempo para fazer vida social. Se não prescinde dela, escolha uma área de estudos mais fácil.
  • O brutalismo não é um fetiche: Se não tem noção dos conceitos mais básicos de Arquitetura nem se sente inspirado a conhecer os grandes autores e as suas obras-primas, é preferível investir noutro curso.
  • Eu estou aqui para aprender: Assistir a tutoriais não deveria ser uma tarefa rotineira e pouco apetecida, mas uma oportunidade inspiradora de aprender e de interagir com pessoas que sentem a mesma paixão pela Arquitetura.
  • Graças a si, o meu tutor é um idiota: Graças a todos os estudantes equivocados que frequentam os cursos de Arquitetura (ou não frequentam, mas estão inscritos), as universidades têm vindo a recrutar mais pessoal. Poderia ser bom sinal, mas não, porque os bons professores são raros. Se os estudantes forem em menor número, tendem a concentrar-se nas instituições os professores de melhor qualidade.
  • Somos pessoas zangadas: No final do ano académico, os estudantes de Arquitetura são dependentes de cafeína, com um temperamento bastante instável. As longas horas, as críticas constantes e a falta da luz do sol levam-nos aos limites.
  • Alguém sabe soletrar “falido”? Estudar Arquitetura implica o gasto de uma quantia avultada de dinheiro, um encargo que pode ser difícil de suportar.
  • Os arquitetos conduzem Mondeos, não Mercedes: É um facto conhecido que os salários da indústria não são aliciantes. Se a sua motivação é o dinheiro, não escolha esta área, até porque os arquitetos costumam atingir o seu potencial máximo entre os 55 e os 59 anos e só nessa altura poderão vir a auferir bons rendimentos, que ainda assim não se comparam aos de outras atividades profissionais. Os arquitetos trabalham por amor à camisola!